• (11) 3466.5015
  • contato@lmtelecom.com.br

Anatel realiza mega operação em sete estados

Fonte: ANATEL

Foto - Anatel realiza mega operação em sete estados

O objetivo da operação foi coibir a comercialização irregular por empresas distribuidoras, fornecedoras e importadoras. Para realizar a fiscalização foi montada uma sala de coordenação em Brasília e outra em São Paulo. A operação envolveu 78 servidores da Agência. O trabalho dos fiscais começou as 8h30 desta manhã e seguiu até o fim do dia.

A decisão da Anatel de fiscalizar estes distribuidores teve como ponto de partida várias denúncias recebidas. A Agência recebeu, nos últimos meses, diversas reclamações de associações e fabricantes de produtos de telecomunicações acerca da comercialização de produtos não certificados. Depois de verificar a consistência destas denúncias, as equipes da Anatel saíram a campo para fiscalizar 30 endereços, entre galpões e escritórios, das grandes distribuidoras de equipamentos do país localizadas em 14 municípios de sete estados.

A ação simultânea da Agência foi realizada em sete estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Minas Gerais e Bahia. Nos casos do Paraná e Santa Catarina a fiscalização foi feita em conjunto com a Receita Federal. A Receita Federal já atua nos portos e aeroportos para verificar os produtos de telecomunicações importados.

Esses produtos podem trazer riscos para a saúde da população, por utilizarem materiais de baixa qualidade e não terem sido submetidos a testes mecânicos, elétricos e não respeitarem os limites de radiações eletromagnéticas definidos por regulamentação. O combate à comercialização de produtos não certificados também contribui para uma justa competição no mercado de produtos de telecomunicações entre fabricantes, distribuidores, fornecedores e importadores.

O superintendente de fiscalização da Anatel, Juliano Stanzani, considerou positiva a ação e avaliou que “a Anatel, dessa forma, sinaliza para a sociedade e para o mercado de fabricantes, distribuidores e importadores que está atenta a esse assunto e adotará providências para coibir a comercialização de produtos de telecomunicações sem a devida certificação”. O superintendente disse ainda que “existe uma previsão de se repetir esse tipo de ação ao longo do ano”.

A Agência irá instaurar processos administrativos que poderão resultar em multas a essas empresas. A coordenação centralizada da operação foi realizada pelo gerente regional de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins, José Afonso Cosmo Júnior, que explicou que “os equipamentos foram lacrados e poderão ser destruídos pela Agência”.

Outras Publicações

Aprovada destinação de faixas de frequências de 2,3 GHz e 3,5 GHz

A destinação e o regulamento sobre condições de uso das faixas de radiofrequências de 2,3 GHz e de 3,5 GHz foram deliberadas pelo conselh...

Leia +
Mais da metade da população segue ouvindo rádio.

No ano em que mais da metade da população brasileira ouviu rádio todos os dias, segundo pesquisa Book de Rádio do Kantar Ibope Media, o meio se rein...

Leia +
LM Telecom esteve no Streaming Brasil

Da esquerda para a direita, Representante da Claro, Maurício (ABRATEL), José Eduardo (ABRATEL), Rodrigo Ferreira, gerente LM Telecom   &...

Leia +
Secretário de Radiodifusão quer que público avalie a qualidade do serviço

O secretário de Radiodifusão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Elifas Gurgel, afirm...

Leia +
Câmara de São Paulo escolhe presidente e relator de CPI das Antenas

A Câmara Municipal de São Paulo instalou nesta quarta-feira, 13, uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para apurar eventuais irregularidades no...

Leia +
Contato

R. São Carlos do Pinhal 696 - Bela Vista São Paulo - SP

11 3466-5022

contato@lmtelecom.com.br

Criado e desenvolvido por Agência Hauze